segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Díáspora Ensemble a nova música de concerto ao Brasil

Duas apresentações, dia 16/1 no Sesc Sorocaba e 17/1 no palco do Sesc Pompéia. Participação especial dos compositores Daniel Moreira e Felipe Lara



Concebido por Gustavo Brinholi, Armando Lôbo e Alípio C Neto, o Diáspora Ensemble surge com a intenção de divulgar a nova música de concerto que se faz no Brasil, conciliando elementos experimentais e tradicionais, subjetivos e estruturais. Possuindo uma visão aberta da cultura brasileira, o grupo tem formação mutante, faz parcerias com artistas de outros países e também brasileiros radicados no exterior, procurando oferecer o signo “Brasil” como uma opção para intersecção multicultural na contemporaneidade.

__________________DIÁSPORA ENSEMBLE – Janeiro de 2014 / Brasil
Soraya Landim - violino
Alexandre Mota Kanji- violino
Elisa Monteiro - viola
Douglas Kier - violoncelo
Daniel Oliveira - clarinete
Marcelo Barboza - flauta
Karin Fernandes - piano
Carlos dos Santos - percussão
Herivelto Brandino - percussão
Daniel Lima - percussão
Armando Lôbo – vocal em Pernambukalos
Gustavo Brinholi - regência

                                                PROGRAMA

Armando Lôbo                                                             Diaspora? (2013)
                                                                                               Tags: dispersão espiritual; diáspora negra; capoeira.

    Daniel Moreira                                                             Das Nein-Doch Spiel (2011)
                                                                                               Tags: jogos infantis, diálogos, insistências, máquinas.

    Luiz Gustavo Brinholi                                               Wiederholung ist immer was neues (2013)
Tags: repetição; força da repetição; re-experiência; mais uma vez.

    Armando Lôbo                                                             Calunga! (2013)
                                                                                               Tags: maracatu; oceano; traditional dolls; plantas que nunca secam.

                                                      ---Intervalo---

Alípio C. Neto                                                                Thafkea (2012)
Tags: batismo indígena; livre complexidade; cosa mentale; solidão.

Armando Lôbo                                                              Pernambukalos (2012)
Tags: paranã-buku; mar que arrebenta; rapsodia convulsa; nova Roma; pankararú.

Felipe Lara                                                                     Tutti (2005)
Tags: tutti; juntos; misturados.

    Armando Lôbo                                                              The last samba (2013)
                                                                                            Tags: tradição; morte; Nelson Cavaquinho; regeneração cíclica; Brasil.

    Luiz Gustavo Brinholi                                                Dov’è Francesca (2013)
                                                                                                Tags: eccola!; origem da linguagem; doces ou travessuras; sssom...




                                                NÚCLEO DO DIÁSPORA

Alípio C Neto (Floresta/PE)
Alípio Carvalho Neto iniciou os seus estudos musicais na Escola de Música de Brasília. Compositor, poeta e ensaísta, em 1997 mudou-se para Portugal, como bolsista do Instituto Cultural de Macau e do Ministério da Cultura do Brasil (Bolsa Virtuose), onde realizou pesquisas na Universidade de Évora no campo da música e da literatura, principalmente chinesa e árabe. Dirigiu diversas formações internacionais com aclamação da crítica especializada. Em Roma, onde reside, frequentou, através da Associazione Nuova Consonanza e do Conservatorio di Musica Santa Cecilia, masterclasses de composição de Beat Furrer e Manfred Trojhan. Na Universidade de Roma “Tor Vergata” realizou estudos de musica eletrônica na pós-graduação em Sonic Arts com Riccardo Santoboni, Giorgio Nottoli e Giovanni Costantini. Atualmente, está concluindo o seu doutoramento em História, Ciência e Técnica da Música (Musicologia) na Universidade de Roma "Tor Vergata". Segundo Alípio, a música, como toda forma de arte, deve servir ao restauro da necessidade humana de ritualizar a própria vida, não só a cosa mentale, mas principalmente a cosa rituale.

Armando Lôbo (Recife/PE)
Compositor, cantor e poeta pernambucano, desenvolve gêneros e estilos musicais diversos, com o uso de matizes experimentais e simbiose intensa com a literatura, história, filosofia e religião. Lançou quatro discos: Alegria dos Homens, Vulgar & Sublime, Frevo Diabo e Técnicas Modernas do Êxtase - álbuns que receberam cotação máxima da imprensa especializada. Foi contemplado em prêmios nacionais tanto por sua obra erudita quanto por seu trabalho com a música popular. Suas peças têm sido executadas por importantes grupos no Brasil e na Europa. É membro fundador do internacional Diaspora Ensemble e do PAN Ensemble, grupo de música e multimeios do Conservatório Brasileiro de Música (RJ), onde leciona Composição, Contraponto e História da Música Contemporânea.


Gustavo Brinholi (Sorocaba/SP)
Regente, contrabaixista e compositor, reside desde 2009 na Alemanha, onde estudou contrabaixo acústico na “Musikhochschule” de Munique. Em 2013, obtem o título de Mestre em Composição pela “Musikhochschule” de Nurembergue, como bolsista do KAAD (“Katolischer Akademischer Ausländer-Dienst”). Vem se destacando como compositor e regente, tendo dirigido suas peças na Alemanha, República Tcheca, Noruega e Brasil. Em 2010 e 2011, participou como compositor na Turnê da Baltic Youth Philharmonic, com regência de Kristjan Järvi. Na Alemanha, como contrabaixista, tocou com o Oktopus Ensemble, com a Orquestra do Festival de Rottweiller, e diversas formações de música contemporânea na Musikhochschule de Munique. Em 2012 e 2013, regeu a World Youth Orchestra e a Armenian Young Orchestra em cursos sob a direção do maestro Isaac Karabtchevsky. Estudou Composição com Moritz Eggert e participou de cursos com Wolfgang Rihm, Pascal Dusapin, Daniel Schneider, Sandeep Bhagwati, entre outros. Em 2013, regeu na Bienal de Música Contemporânea do Rio de Janeiro a obra Pernamubukalos, de Armando Lôbo, aclamada com prêmio do público. Neste mesmo ano, fez sua estreia com o Diaspora Ensemble no Gasteig, Black Box em Munique. Poliestilística, a música de Brinholi se move pelo contraste entre planos sonoros, com a sobreposição de gestos e melodias de caráter abrasileirado.



                                                COMPOSITORES CONVIDADOS

Daniel Moreira (Belo Horizonte/MG)
Compositor e regente de música clássica contemporânea. Após estudos em física, Daniel estudou composição e teoria musical no Brasil (Universidade Federal do RS), nos Estados Unidos (University of Texas at Austin) e Alemanha (Hochschule für Musik und Theater Hamburg e Musikhochschule Stuttgart). Seus interesses composicionais atuais incluem a incorporação de found objects e diferentes mídias em suas obras (indo de utensílios domésticos, caixas de música, máquinas elétricas a vídeos online). Suas obras têm sido freqüentemente premiadas e já puderam ser ouvidas em importantes festivais de música atual nos EUA, Europa, Ásia, Austrália e América do Sul. Como regente Daniel tem se especializado no repertório contemporâneo e colaborado com compositores e diretores. Ele é fundador e regente do Ensemble Volumina Consort, o qual foca suas atividades na estréia de obras de jovens compositores. Daniel reside atualmente em Stuttgart, Alemanha. Ele é professor de acústica e instrumentação na universidade de música, drama e mídia Hanôver.
Felipe Lara (Sorocaba/SP) - Ph.D. New York University
Descrito recentemente como um “modernista brasileiro-americano”, e sua música como “brilhante”, possuindo “elementos voluptuosamente líricos”, de acordo com o New York Times. Seus trabalhos foram tocados recentemente em diversas partes do mundo por grupos como o Arditti Quartet, Duo Diorama, Ensemble Recherche, Ex Novo Ensemble, International Contemporary Ensemble, JACK Quartet, KNM Berlin, London Sinfonietta, Mivos Quartet, Netherlands Radio Chamber Philharmonic (Peter Eötvös), Nouvel Ensemble Moderne, e Tanglewood Music Center Orchestra. Seu trabalho foi apresentando em Acanthes, Aldeburgh, Ars Musica, Darmstadt, Donaueschingen, Europalia, Tanglewood, Festival Música Nova (São Paulo), Luxembourg Philharmonie, Sala Cecília Meireles (Rio de Janeiro), Teatro Amazonas (Manaus, Brazil), and Teatro La Fenice (Veneza). No momento, tem encomendadas obras pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), International Contemporary Ensemble, Brentano Quartet, e o Ensemble InterContemporain. Lara é professor na New York University.



Diáspora Ensemble Sesc Sorocaba
Dia 16 /01 - quinta-feira às 20h.
Teatro do Sesc Sorocaba - Rua Barão de Piratininga, 555 – Jd. Faculdade – Sorocaba – Tel: (15) 3332.9933
Ingressos:  R$ 2,40 (comerciários), R$ 6 (meia) e R$ 12 (inteira)

Diáspora Ensemble Sesc Pompéia
Dia 17/01, sexta-feira, às 21h
Teatro do Sesc Pompéia - Rua Clélia, 93 – Pompéia – Tel: 3871.7700
Ingressos: R$ 3,20 (comerciários), R$ 8 (meia) e R$ 16 (inteira)


Nenhum comentário:

Postar um comentário