segunda-feira, 1 de julho de 2013

James Cotton, lendário gaitista americano, traz o autêntico Blues do Mississipi ao Brasil

Perto de completar 80 anos, o músico excursiona com uma das melhores bandas de blues do mundo - indicada pelo Grammy – e faz duas apresentações no Sesc Belenzinho em São Paulo, nos dias 26 e 27 de julho.
     A relação de James Cotton com a gaita começou muito cedo quando ele, o mais novo de oito irmãos, ouvia sua mãe tocar o instrumento para distrair as crianças. Em um Natal ele ganhou sua própria harmônica, daquelas bem baratas, e começou a explorar suas possibilidades, mas foi ao ouvir Sonny Boy Willianson em um programa de rádio que o pequeno James descobriu que  instrumento era capaz de produzir sons que iam além das brincadeiras de criança feitas pela mãe e com ele ganhou o mundo. Ficou órfão aos nove anos de idade e conheceu pessoalmente Sonny Boy e começou a seguir os passos de seu primeiro professor, mas ainda não podia se apresentar profissionalmente porque ainda não tinha idade para entrar nos clubes. Passou a ganhar a vida tocando nas ruas e engraxando sapatos. Aos quinze anos conheceu Howlin’Wolf , seu segundo mestre e com ele a grande chance de gravar pela emblemática Sun Records. Aos dezessete já era reconhecido com o mais novo talento do blues americano, era 1954 e James foi procurado por Muddy Waters para substituir um músico de sua banda e acabou tocando  com ele por 12 anos. A partir daí James Cotton já era uma lenda.
James Cotton e a super hatmônica

James Cotton vem ao Brasil em turnê mundial

James Cotton, ao longo de mais de sessenta anos de carreira, reuniu uma discografia com cerca de 30 discos que impressiona não só pela qualidade das produções, mas também pelo desenvolvimento artístico constante, carregando consigo as raízes do blues de Chicago. Trabalhou com grandes gravadoras como Verve, Capitol e Sony/BMG, e também com os principais selos de blues americano como a Antone’s Records, Telarc, Vanguard Records e emblemática Alligator, que lançou seus mais recentes trabalhos; Giant, indicado ao Grammy, e Cotton Mouth Man, parceria com o premiado produtor Tom Hambrigde.
O músico, cantor e compositor e um dos últimos remanescentes do autêntico Blues do Mississipi, o bluesman de 78 anos fará duas apresentações, nos dias 26 e 27 de julho (sexta-feira e sábado), às 21h30, na Comedoria do Sesc Belenzinho. A banda liderada por James Cotton (harmônica) traz Jerry Porter (bateria), Noel Neal  (baixo), Tom Holland (guitarra) e Darrell Nulisch (voz) e destaca no repertório “Cotton Mouth Man” a faixa título do seu disco mais recente, “Midnight Train”, “Mississipi Mud”, “Something For Me”, entre outras.
Realização: Sesc São Paulo
JAMES COTTON NO SESC BELENZINHO
Dias: 26 e 27 de Julho de 2013 (sexta-feira e sábado)
Horário: 21h30
Local: Sesc Belenzinho: Rua Padre Adelino, 1000 Telefone: (11) 2076-9700 - Comedoria (500 lugares)
Ingressos: R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); R$ 8,00(trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).
À venda pela Rede INGRESSOSESC (unidades do Sesc) a partir de 28/06.
Não recomendado para menores de 18 anos.
ESTACIONAMENTO
Para espetáculos com venda de ingressos:
R$ 6,00 (não matriculado);
R$ 3,00 (matriculado no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo / usuário).
JAMES COTTON TURNÊ
23/07 - Porto Alegre – Teatro Bourbon Country
24/07 - Caxias do Sul – Mississipi Delta Blues Bar
26 e 27/07 - - São Paulo Sesc Belenzinho
30/07 – Buenos Aires - Trastienda
Produção Executiva São Paulo:
Guria Arte & Cultura   guriaartecultura.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário