terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Eyedentity convida Wah Wah Watson para apresentações no Brasil


Grupo californiano faz duas apresentações no SESC Pinheiros dias 7 e 8 de fevereiro



Após uma apresentação memorável no CopaFest no Rio de Janeiro em outubo de 2011, o grupo californiano Eyedentity (Diana e Krishna Booker) estará em breve de volta ao Brasil para duas apresentações em São Paulo.

Diana e Krishna Booker são profundamente ligados ao jazz e à música brasileira, já que são parceiros de vida, e também de carreira, de nomes como Herbie Hancock, Wayne Shorter, George Duke, Airto Moreira, Flora Purim e Walter Booker.

Diana e Krishna Booker
Amparados por este alicerce, eles exploram, com maestria, aspectos modernos de diversos gêneros musicais, como hip hop, dance club, R & B, funk, world beat e até mesmo rock e pop music. Sem nunca perder o foco, o Eyedentity cria um estilo musical único que conquista admiradores em todos os continentes.

Divulgando sua arte e seguindo sua trajetória de troca de experiências sonoras com artistas e públicos distintos, o Eyedentity chega ao Brasil no próximo mês. Tendo como base o quarto disco do grupo, Lotus Flows, lançado em 2010, os shows do Eyedentity acontecem no Teatro Paulo Autran do SESC Pinheiros, nos dias 7 e 8 de fevereiro, a partir das 21h.

    Eyedentity  é Diana Booker no vocal e  Krishna Booker, vocal + percussão + beat box. O grupo, cuja formação conta ainda com Gary Brown (contrabaixo), Celso Alberti (bateria) e Frank Martin (teclados), vai apresentar composições como Yes I will, Learn your E-Y-E’s, Reconnect e This is me, presentes em Lotus Flows e o repertório ainda deve revelar outras surpresas. Boa parte delas por conta da participação de Wah Wah Watson, guitarrista, compositor, arranjador e produtor que é personagem central de clássicos do soul, funk e pop de todos os tempos.

Nascido em Detroit, Wah Wah Watson tornou-se integrante da banda de estúdio da Motown Records, onde gravou com artistas como The Supremes, Gladys Knight & The Pips, Herbie Hancock e Dizzy Gillespie. Papa was a rolling stone, dos TemptationsLet's get it on, de Marvin Gaye, e Off The Wall, de Michael Jackson, são hits que integram a galeria de sucessos que tiveram participação decisiva de Watson.
     

Multipla sonoridade resulta em world hop


Mais do que apenas compor e tocar, a experiência sonora do Eyedentity se baseia em um grande trabalho de união cultural. Percorrendo continentes e oceanos, e formando alianças e amizades neste percurso, o grupo tem reunido, em sua arte, sonoridades de todos os tipos e lugares.

Celso Alberti, Diana Booker, Frank Martin, Gary Brown e Krishna Booker


O resultado desta experiência por mundos e culturas diversas pode ser sentido claramente em seu mais recente disco, Lotus Flows. O álbum costuma gerar, aos mais diferentes tipos de ouvinte, o raro sentimento de que o disco foi composto especialmente para ele ou que é fruto de sua própria realidade e raízes culturais.



O ecletismo sofisticado e a orientação pelo groove afastam bastante o grupo das sonoridades exploradas em seu disco de estreia See (2000), calcado principalmente no trip hop. Isto se deve principalmente aos trabalhos solo que seus integrantes têm desenvolvido nos últimos anos.

Além de cantar com artistas como Marcelo D2, Black Eye Peas, Jonh Legend, India Arie, Krishna Booker percorreu o mundo com Sérgio Mendes, na turnê do disco Timeless, de 2006 e ajudou a consagrar a primeira faixa do disco “Mas que nada”, de Jorge Ben, como a música mais executada do verão europeu daquele ano. Enquanto isso, Diana Booker se dedicou a vários projetos nos EUA. Entre eles, a rara performance orquestral conduzida pelo compositor brasileiro e maestro Arthur Verocai e o espetáculo “Suite to ma dukes”, feito em homenagem ao produtor de hip hop J. Dilla, que contou com artistas como Dwele, Talib Kweli, Common, Illa J, Bilal, e De La Soul, entre outros.


Mas, sem dúvida, a maior contribuição musical para o desenvolvimento do Eyedentity veio de sua colaboração com o percussionista Airto Moreira em viagens pelo mundo nos últimos anos. Agora, e cada vez mais, a música feita pelo novo, e mais maduro, Eyedentity é livre, espontânea, surpreendente e inspiradora. E trazendo na bagagem toda esta sonoridade, os integrantes do grupo estarão de volta ao Brasil, contentes e entusiasmados por compartilhar da generosidade, música e energia de um país que acham tão bonito e que tanto integra o seu som.





Eyedentity e Wah Wah Watson no SESC Pinheiros
Dias: 07 (quinta-feira) e 08/02 (sexta-feira)
Horário: 21h
Teatro Paulo Autran | SESC Pinheiros
Rua Paes Leme, 195 - Pinheiros
Tel.: (11) 3095.9400
Ingressos: R$ 40,00 (inteira); R$ 20,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 10,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)


Produção:
Guria Arte & Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário