terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Depois de Dave Holland, o silêncio




Levou alguns instantes para que o público do SESC Belenzinho desse conta do que aconteceu no palco durante as apresentações do baixista Dave Holland e seu Quinteto. 

Acompanhado pelos músicos Robin Eubanks (trombone), Chris Potter (saxofone), Steve Nelson (vibrafone) e Nate Smith (baterista), Dave Holland fez dois concertos impecáveis e, graças a ausência do baterista na primeira noite, as apresentações foram completamente diferentes. 

Primeiro concerto em São Paulo/ foto Lao Cabrera

Em ambos empatia com o público foi imediata e a intensidade de cada gesto, cada nota conduziram a plateia pelos caminhos do jazz.  Alguns compararam a apresentação sem o baterista a um concerto de câmara, sonoridade algumas vezes espacial, onde beleza minimalista do vibrafone de Steve Nelson seguiu uma linha de improvisos acompanhado de perto pelo baixo de Holland em desafios intrínsecos. A noite seguinte foi impactante, rápida e vibrante, swing puro ritmada pela da bateria de Nate Smith, uma balada típica dos clubes de jazz nova iorquinos.

Time completo na passagem de som da segunda noite


Régis Tadeu gosta mesmo 
de música boa



“Esse show do Dave Holland com o quinteto, entra fácil na minha lista dos 10 melhores shows que eu já vi vida. Eu diria que é Top Five, fiquei embasbacado como o que eu ouvi e vi. Não só em termos de entrosamento, mas os arranjos são espetaculares, os solos... Para mim eu costumo chamar isso de jazz de outro planeta”, Regis Tadeu, que dispensa apresentações.





Cláudio Oliveira, 
Guanabara Record


“Os caras tocam pra caramba. Tive a chance de ouvir o Chris Potter em Nova York, na comemoração de 75 anos do Joe Henderson, e é espetacular. O trombonista (Robin Eubanks), e o som do Dave Holland no contrabaixo, eu nunca ouvi nada mais maravilhoso de tão puro”.  Claudio Oliveira, Guanabara Records, com Dave Holland ao fundo. 





Marcelo Jesuino, 
Ao Vivo Music



“Achei o swing incrível, como sempre. Chris Potter, Nate Smith, Dave Holland não tem como dar errado. É impressionante com o tempo que eles estão tocando junto eles estão cada vez mais em sintonia. Esta é a terceira vez que os vejo tocando junto, e é sempre impressionante”.  Marcelo Jesuíno, músico e empresário do clube de jazz Ao Vivo Music


Emerson Pirola, SESC Belenzinho




“Eu adorei, estou muito impressionado como os shows foram diferentes, um sem o baterista com uma sonoridade mais delicada e o show de hoje diferente. Foi muito bom”.  Emerson Pirola, SESC Belenzinho.





Magno Bissoli, no calor do show 





“Astonishing, esplêndido, sensacional! É a música de hoje. Como baterista sou suspeito e a segunda apresentação teve um sabor muito especial. O de ontem foi muito bonito, de hoje foi sensacional. Eles dominam tudo o que eles fazem, é uma grande vitrine para nós músicos.” Magno Bissoli, Maestro da Bissamblazz Ensemble

Rodolfo Zanke, na produção.




"Eu tive a oportunidade de ver um dos melhores shows de toda minha vida em duas versões diferentes, em dois dias diferentes, um privilégio para os amantes do jazz e fãs do Dave Holland”,  Rodolfo Zanke.







"A sensação é que o inimaginável é feito como se não houvesse esforço. A música do quinteto (privilégio maior o meu que vi a formação completa) é de extremas leveza. E elegância e de infinita beleza. Sei que é daqueles momentos que vou guardar no bauzinho da memória", Deborah Izola, jornalista.

Making of Dave Holland, SESC Belenzinho:

Foto dirigida pelo câmera do programa Metrópolis (TV Cultura)
Equipe do Metrópolis entrevista Dave Holland
Cunha Jr. interagindo nas redes sociais na passagem de som
Heverton Nascimento entrevista Dave Holland
acompanhado por  André Cristóvão para a Bass Player.

Passagem de som, a Guria Lu Mounic (cabelos vermelhos)  e Branco, 
da Branco Produções observam movimentação e o som no palco

Partituras, luz, microfone.

Tudo devidamente arrumado por Nate Smith
Baquetas no lugar

Formação de palco inusitada na segunda noite,
Dave ao fundo, metais a frente, percussão na lateral

Produção Executiva: Guria Arte & Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário